Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Sentidos pêsames

por aquimetem, em 12.08.13

          Com 62 anos faleceu hoje o bajouquense Sr. Fernando Gaspar da Silva, que residia no lugar da Laje- Monte Redondo, onde casou com D. Maria Virgínia Carreira Domingues Silva. Membro de uma família muito conhecida e respeitada da Bajouca, o saudoso extinto, além da viúva, deixa no mais pesado luto e  dor as filhas  Catarina Isabel, Juliana Maria, Cândida Maria e Mariana Lúcia Domingues Silva. O seu funeral realiza-se amanhã, dia 13, pelas 15:00h, para o cemitério de Monte Redondo, após Missa de corpo presente na igreja paroquial.

          A toda a família em luto, mormente ao seu irmão e nosso particular amigo Hilário Gaspar da Silva os nossos sentidos pêsames. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:53


Parabéns aos noivos

por aquimetem, em 01.07.10

          Mais um daqueles fins de semana que passei nas antigas terras do Souto da Carpalhosa sem quase sentir as horas correr. Foi mais uma festa de casamento em que participei, desta vez o da Cátia com o Artur, um simpático casalinho a quem pela família materna da noiva estou ligado por afinidade. Como é tradição e manda regra: quem convida tem que aguentar com os convidados..., e alimentá-los para animarem  a festa. O Virgílio e Maria do Rosário, os pais da noiva, assim fizeram, e a partir das 10h00 o telheiro da casa ficou abarrotar. Aqui só a meio rosto, a Isabel Neto tenta disfarçar, a descascar fruta; mas por muito que tente não esconde a sua cara de madrinha.   

          De Lisboa veio propositadamente o diácono João Paiva para presidiir a este matrimónio  de um casal seu aparentado, e cuja Eucaristia o Sr. Padre Abel celebrou.  Foi uma cerimónia muito participada e alegre, que um  grupo coral composto por amigos e familiares da noiva com musicas e cânticos apropriados ao acto abrilhantou.

          E aqui temos nós o grupo coral e musical que abrilhantou a cerimónia matrimonial da Cátia e do  Artur, constituído por tios e sobrinhos da noiva, com destaque para dois notáveis profissionais: o Pedro, de camisa branca, ao órgão; e o Gonçalo, de camisa azul, ao fagote. 

           Já unido pelo sacramento do Matrimónio o casal  posa ladeado pelos pais da noiva 

           Noutra perspectiva, o benjamim casal mostra-se fotografado a par dos pais da noiva e do noivo.

  

           Espaço verde junto à entrada do restaurante do Pinhal da Quinta, onde de blusa branca, a avó da noiva e minha cunhada Maria Emília com quase 86 anos dá lições de juventude aos jovens com eu. Também parabéns à avozinha da Cátia

A festa foi boa e prolongada: parabéns aos noivos

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:03

          Festa bonita, alegre, farta e participada esta em que tomei parte graças a um amistoso convite dos pais da Catarina que no passado dia 12 do corrente pelo Sacramento do Matrimónio ficou ligada ao seu marido Bruno.

          Família numerosa, unida e respeitada quer da parte da noiva, bajouquense, quer da lado do noivo, monte-redondense; não admira por isso que muitos fossem os convidados a participar da alegria dos noivos e de seus pais e parentes próximos. Para "matar o bicho" cedo começaram a chegar ao telheiro dos pais da noiva os muitos convidados, alguns até vindos propositadamente de França, como por exemplo a senhora francesa que de óculos se vê a observar a mesa. Mas o mesmo aconteceu com outros idos de Lisboa e de  Leiria ou um Padre Soares que de fugida desceu de Tortosendo (Covinhã) à Bajouca, sua terra natal,  para somente em nome da Igreja presidir ao Sacramento  Matrimonial destes noivos seus amigos.

          De forma a evitar os acostumados atrasos que nestas cerimónias nada dignificam o respeito pela pontualidade, o casamento foi marcado para as 10h30, já a contar com meia hora de tolerância. Foi  o suficiente,  e às 11h00 lá estava o Sr Padre Soares no Altar, e a igreja de Santo Aleixo da Bajouca quase repleta como em qualquer dia de preceito.

          Aqui a Catarina e o Bruno já integrados no rol dos responsáveis por mais um lar cristão, deixando-se fotografar diante do Altar.

          Enquanto os noivos se deixam fotografar e felicitar pelos amigos no interior do templo, a Madalena e o Arménio meditam no acontecimento e rogam a Deus por eles. Agora o que querem e pedem são netinhos! 

          Á porta da igreja um carro muito especial esperava para transportar os noivos até ao local onde decorreu a boda. Depois da foto em conjunto os noivos entraram para uma viatura dos BV de Leiria que conduzida pelo pai do noivo os vai levar à Quinta do Ti Lucas, um fino e acolhedor espaço hoteleiro situado em Vale Coimbra (Ranha de Baixo) Pombal, com capacidade para mais de 700 pessoas.

          Pois! É que eu ainda não tinha dito aqui que este simpático casalinho forma uma dupla de generosos Soldados da Paz, em serviço no Quartel dos BV de Monte Redondo, por isso o merecido direito a serem transportados na dita viatura e conduzidos por um graduado da meritória Corporação, por sinal o pai do noivo.     

           Aguardando no largo fronteiriço à Quinta do Ti Lucas que os noivos fossem os primeiros a transpassar o portão de entrada, os convidados todos bem dispostos iam trocando entre si conversas de ocasião. 

          Chegado o momento, os noivos abrem a porta da viatura, dão uma olhadela para ver o panorama e não tardou que atrás de si todo o cortejo desse entrada num espaço hoteleiro que prima pela qualidade e bom gosto. Alguém ali comentou, muito em segredo, que  nunca tinha assistido a uma festa destas com os espaços tão bem preenchidos, e eu corroboro a observação, até pelo facto de assistir a uma sessão de ilusionismo que me fez recordar os meus tempos de ilusionista Jaucop que fui. Parabéns Gil Magik!  

          Aqui um aspecto da  ampla e acolhedora sala de jantar onde muito animado decorreu o farto e bem servido repasto que se prolongou noite fora, com uma ementa recheada de sabores.  

 

          Que a festa esteve animada é uma verdade, e nem o Sr Padre Abel escapou à tentação de perder um pouco do seu descanso da noite para ao fim do dia sempre em missão de serviço ao próximo poder associar-se  à alegria de todos os presentes, mormente dos seus paroquianos bajouquenses.

           Dança o pai, dança a mãe, dança a filha e dança o filho....

          ....Dança tudo, minha gente....

          ...... Até o Arménio dança! Parabéns e para os noivos muitas felicidades e muitos "bombeiritos"...  

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:33


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2006
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D