Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Padre Albino

por aquimetem, Falar disto e daquilo, em 02.01.14

          Não tenho memória de alguma vez o ver ou falar com ele, mas do seu nome e actividade sacerdotal ouvi muitas e abonatórias referências. Motivo que influiu para que no dia do seu funeral lhe fosse prestar a minha homenagem, que como cristão se deve a todos, mas em especial aqueles que generosamente se dão ao seu semelhante por amor a Deus e ao próximo. Natural de São Mamede (Batalha), onde nasceu a 06/06/1938, o Padre Albino da Luz Carreira foi ordenado sacerdote a 15/08/1964 e nessa condição serviu a Igreja nas mais diversas funções como as de director espiritual do Seminário Menor de Leiria, director do Secretariado Diocesano da Pastoral das Vocações, capelão da prisão-escola e da cadeia regional de Leiria, e de pároco que também foi da paróquia de Nossa Senhora da Assunção de Minde. 

         O padre Albino faleceu no passado dia 31 de Dezembro, terça-feira, no hospital de Abrantes, onde se encontrava internado desde o dia de Natal. Era pároco de Minde, no concelho de Alcanena, diocese de Leiria-Fátima. O corpo esteve em câmara ardente, na igreja paroquial de Minde, até ao princípio da tarde de quarta-feira. A celebração das exéquias teve lugar no pavilhão Ana Sonça às 14h30. Após as cerimónias a que presidiu D. António Marto, e como concelebrantes o seu conterrâneo D. Virgílio, bispo de Coimbra, e o bispo emérito de Leiria/Fátima, D. Serafim Ferreira, além de muitos sacerdotes da sua diocese, o corpo seguiu, em cortejo fúnebre para o cemitério do Casal Vieira (São Mamede), onde ficou sepultado.

 

         Em dia de muita chuva, isso não impediu que o grande pavilhão escolhido para os mindericos se despedirem do seu dilecto pároco, enchesse de paroquianos e amigos do saudoso e santo sacerdote que deixou rasto na sua passagem pela terra, como muito bem o reconheceu e realçou o bispo diocesano, D. António Marto. Ao Sr. Padre Abel, ao nosso condutor David e à agradável companhia da Mariazinha e da carnidense D. Conceição Torrada agradeço a oportunidade que me deram e que no regresso a Helena Afonso presenteou com um lanche muito bem "enfebrado" e adoçado, que o David regou....Uns vão e outros aguardam....

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:16


Dimensão de Fé e Amor!

por aquimetem, Falar disto e daquilo, em 28.04.10

          O fim-de-semana de 10 e 11 do corrente mês atraiu a Fátima uma parcela importante dos amigos dos Missionários do Verbo Divino e das Irmãs Missionárias Servas do Espírito Santo (AMIVD) para participarem na sua peregrinação nacional. Sob o lema - 60 anos ao serviço da missão; construindo proximidades - este família missionária deu graças a Deus pelos 60 anos de presença dos Missionários do Verbo Divino em Portugal. E como muito bem alguém escreveu num site da congregaçã0: "não podia haver melhor lugar do que estar junto à Mãe, agradecendo ao Filho pela confiança para com esta grande família missionária fundada por S. Arnaldo Janssen".

Constou o programa, do seguinte:

Dia 10: Sábado

15h00 - Acolhimento no seminário do Verbo Divino

16h45 - Concentração  na Cruz Alta

17h00 - Saudação a Nossa Senhora - Capelinha

21h30 - Recitação do Terço e Procissão de Velas - Capelinha

Dia 11: Domingo

10h00 - Recitação do Terço -Capelinha

11h00 - Eucaristia - Santuário

13h00 - Almoço - Seminário do Verbo Divino

15h00 - Festa Missionária - Seminário do Verbo Divino

17h30 - Despedida e envio. 

          Só participei no programa de domingo, e graças a um convite que à ultima hora aceitei de um casal de bajouquenses muito dedicado à causa  Missionária  do Verbo Divino. O meu muito obrigado ao Sr. José Ferreira Soares e à D.Fernanda Capitão. Sem essa particularidade, não poderia guisar agora este post.

          Presidiu à Eucaristia dominical, o Sr. Bispo de Leiria/Fátima, D. António Marto e que um grupo de jovens de origem africana abrilhantou com seus cânticos tradicionais.  

           O grupo em actuação, frente ao altar da esplanada e olhar atento de D. António Marto

 

          Final da muito apreciada actuação deste grupo de jovens de origem africana.

           A Festa Missionária que depois de almoço decorreu também no Seminário do VD teve um dos seus pontos altos com a apresentação do livro "Orar 15 dias com S. Arnaldo Janssen" da autoria do P. José Hipólito Jerónimo que de camisola aos quadrados se vê sentado à mesa com o apresentador do livro, no momento em que de pé o padre superior pronuncia algumas palavras à volta do assunto.    

           Outro dos momentos nobres em que se falou do Projecto Missionário que está em curso e desta vez se destina a contemplar as vitimas do Haiti. Um dos colaboradores e animadores, vindo de Tortosendo, onde o trabalho do bajouquense P. Soares é muito reconhecido, no uso dos seus talentos.    

          Ainda à volta dos Projectos Missionários em carteira, e da actividade desenvolvida por cada região onde o VD está implantado agrada-me realçar a célula de Guimarães pois ali desempenha missão preponderante o meu conterrâneo, Sr. Padre Carlos Matos, um distinto mondinense e dos primeiros missionários portugueses do VD a ser ordenado. Aqui o vemos, de cachecol azulado, não à "dragão", mas para a seu gosto se identificar na caravana.  

          Mas a tarde festiva não se ficou pela tradicional "feira missionária", apresentação de um livro ou dar relevo a factos históricos que tanto enobrecem a presença dos Missionários do VD entre nós, foi também  e sobretudo um momento de animação artística e cultural preenchido com teatro, música, vídeos, danças e cantares elaborado por gente vinda de lugares e origens diferentes. " Gente do norte, do centro e do sul; gente de origem portuguesa, africana,filipina...rostos do mundo para a mesma missão".

          Como é sabido esta Congregação iniciou a sua actividade em  1949, instalando-se em Tortosendo (Covilhã) que por isso é a Casa-Mãe do Verbo Divino, em Portugal. Em 1952, estendeu a sua acção a Guimarães, onde constrói um novo seminário; em 1954 abre em Fátima outro seminário; Lisboa, em 1968 é contemplada com a abertura da Residência do Verbo Divino, e em 1993 foi criada a Região Pastoral de Almodôvar, no Baixo Alentejo. Todas estas células de labor missionário, social e cultural se fizeram representar nesta peregrinação nacional a Fátima, arrastando consigo numerosos amigos e simpatizantes dos Missionários do Verbo Divino e das Irmãs Missionárias Servas do Espírito Santo. De Tortosendo contei 4 autocarros, de Guimarães 3, 5 de Lisboa, e pelo menos 1 de Almodôvar. Isto além de muitos participantes que como eu se deslocaram em viaturas particulares.              

           Prior Velho (Lisboa), Unhais da Serra e Cortes do Meio ( Covilhã) com as demais comunidades onde a pastoral paroquial do Verbo Divino se faz notar, contribuíram de forma surpreendente para o brilho festivo desta jornada de missão e convívio. Cada região deu-se ao brio de ensaiar um ou mais números para exibir em palco. De Lisboa veio este grupo de origem africana que dançou e cantou musica tradicional sua.     

           Também este grupo cantou e dançou musica tradicional filipina ou de Timor.

           Aqui uma plateia muito atenta e satisfeita, onde até o P. Carlos Matos não se cansa  de apreciar de pé. 

          Este vídeo mostra, como que ao vivo, a alegria e animação com que decorreu esta festa que os AMIVD ajudaram a materializar. Que o "Envio" continue a produzir eventos com esta mesma dimensão de Fé e Amor! 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:55


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts mais comentados


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D