Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Para o ano há mais.

por aquimetem, Falar disto e daquilo, em 26.02.09

Carro alegórico da Bouça de Lá

           No passado dia 22, Domingo Gordo, mais uma vez a Bajouca levou a efeito o seu acostumado "Cortejo Carnavalesco" que, de ano para ano, além de ver aumentado o empenho de toda a comunidade bajouquense na sua realização, vê ao mesmo tempo crescer a simpatia dos muitos forasteiros que já não dispensam  o carnaval da capital do barro leiriense para nessa tarde se divertirem. 

          Povo generoso, interveniente e participativo, mais uma vez essas qualidades foram evidenciadas num cortejo carnavalesco que por volta das15h00 desfilou desde o cruzamento dos Andreses até ao adro da igreja, no qual a originalidade, as tradições etnográficas, a boa música e a crítica social marcaram pontos. Aqui o meu  destaque vai para os Escuteiros que se fizeram representar com quatro grupos: Lobitos, Exploradores, Pioneiros e Caminheiros, cada um com a sua mensagem visual.

Grupo de Escuteiros

 Grupo de Escuteiros

Grupo de Escuteiros

Grupo de Escuteiros - O "Magalhães"  deu gozo....

          Depois também a Bouça de Lá. o Moital, o Vale de Baixo, a ABAD e a SAMB fizeram furor, isto para não falar da Bajouca Centro que ao fazer reviver uma antiga actividade local associada ao resinoso pinheiro, arrancou do público, e não só..., fortes aplausos.

SAMB-Banda Filarmónica

 

 

 ABAD - diz que: "ESQUEÇA A CRISE !...."

O Vale de Baixo, diz que a crise TOCATODOS

O Moital levou o Sócrates de burro....

A Bajouca Centro apostou nas vacas loucas

e no madeiro de pinho...

Aqui um escuteiro dá instruções à mulher da "vara dos

cavacos" , aos homens do pau e do serrote...

 Aqui as "vaquinhas" enganadoras...

Aqui os homens do pau , mais as mulheres e homens da

 merenda.... 

As mulheres de carrego à cabeça.... 

As que carregam à mão...

 

 O alguidar da sardinha

O boa brasa onde no fim do desfile também a boa sardinha

foi assada, comida e bem regada....

           Iniciativa cuja origem e organização se deve à Fábrica da Igreja, o objectivo até aqui tem sido angariar fundos para zelar ou enriquecer o património da comunidade paroquial, o que não aconteceu este ano, em virtude do pároco, Sr. Padre Abel, ter sugerido que o produto do "Cortejo ou Corso" de 2009 fosse distribuído pelas associações da freguesia: ABAD, Grupo de Escuteiros, GAU e SAMB. Uma atitude bonita e que de certo modo influi num melhor relacionamento e espírito de entreajuda destas associações que de forma diversificada servem a Bajouca.

          Parabéns a todos quantos directa ou indirectamente contribuíram para dar brilho e animação a este carnaval que com a prata da casa a Bajouca organiza. Este já lá vai!!! Para o ano há mais 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:43


Os amigos são para as ocasiões!!!

por aquimetem, Falar disto e daquilo, em 19.01.09

           No recente Congresso do PS, o líder e chefe do des(governo) deste País comprometeu-se  de na próxima legislatura não garantir trabalho, nem pão,  aos português, mas teve o cuidado de assegurar que o casamento homossexual vai ser um facto. Os amigos são para as ocasiões !!!

          Em noticia hoje divulgada pela Lusa, a "Associação  ILGA Portugal " congratula-se com compromisso de Sócrates. A ILGA  Portugal - Intervenção Lésbica, Gay, Bissexual e Transgénero - hei-a tanta coisa..., Na retaguarda!!! - é uma associação de gente  simpática e pacífica...,  que segundo Sócrates, os membros nela integrados ou que com ela se identificam merecem um tratamento carinhoso e  igual ao dos cidadãos  normais.  Segundo ele, o casamento homossexual destina-se  a "eliminar uma descriminação histórica, que não honra nenhuma sociedade aberta".  Ó meus amigos, fujam destes tipos  que querem esta sociedade aberta..., a todos os portugueses.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:34


Uma quinzena em beleza !

por aquimetem, Falar disto e daquilo, em 06.01.09

 

Igreja de Caneças ( Odivelas)

           Só no passado domingo, dia 4, regressei das Festas de Natal e Ano Novo que em paz e  harmonia passei na capital do barro leiriense. Foram 15 dias passados em beleza e que só com muita força de vontade e temperança não deram para aumentar o peso nem o colesterol em demasia.

Camarões - Almargem do Bispo (Sintra)

          Tentações não faltaram! Basta lembrar que para treino até a véspera da partida foi festejada com um almoço servido nos Camarões, não naqueles  Camarões africanos que constituem a actual  república presidencialista  que em 1 de Janeiro de 1960 se tornou independente da França, mas os pertencentes à saloia freguesia de Almargem do Bispo, do  concelho de Sintra.

Tasquinha saloia - Almargem do Bispo

          Nada de abusos..., porque no dia seguinte, sábado 20, além da condução... , até junto à igreja de Santo Aleixo da Bajouca, já está marcado um  jantar à maneira que muito "emporcalhado" vai ser servido na garagem do Zé João e da Fernanda. Claro que para ter direito ao jantar  seria preciso ter  partilhado  na "matança colectiva", o que não foi  o meu caso, visto ter sido da parte de manhã, mas sabendo eu que  quem tem vergonha passa mal, lá me apresentei como quem  de facto ajudou a matar a porca, preparar a carne, lavar as tripas, fazer os rojões e tudo quanto apareceu nas mesas e...a Bajouca Centro enfardou.

De pé, os  anfitriões observam: gente  para comer, temos nós!

          Esta "matança colectiva" foi-me participada por pessoa amiga em meados de Novembro, e se não fora o tradicional repasto de que falei lá estaria atempadamente para participar não só no jantar mas  também  no almoço, tanto mais que a porca era disso merecedora..., pois além de ter dado muita suína descendência, metade da sua carcaça era  para ser comida por quem ajudasse a preparar a outra parte que no próximo dia 11 de Janeiro vai ser ofertada  ao Grupo Alegre e Unido (GAU). Nesse dia vai haver festa rija na Bajouca, com jogo de futebol entre casados e solteiros, às 10h00; depois às 12h00, entra em função o restaurante do Campo das Pedras; segue-se o Cortejo de Oferendas, às 14h00;  às 17h00, temos o Rancho Folclórico e, às 18h00, é  a partilha do Bolo de Aniversário. São os 40 Anos de vida que  o GAU está a festejar. Parabéns !

          Mas voltando à  porca, esta  foi oferecida pelo Zé João nas condições aqui mensionadas e que de pronto tiveram o acolhimento dos activos moradores da Bajouca  Centro, como pelas duas  fotos alusivas se vê:

Em preparação para os rojões....

Já depois dos rojões....

          Mas a minha festiva quinzena não se fica por ali. No dia 25 de Dezembro faz anos a Beatriz Rata, para lhe cantar os parabéns a irmã Saudade convidou-a para que  no fim da Missa do Galo e da inauguração do Presépio passasse por sua casa onde já lhe tinha preparada uma acolhedora recepção. Foi bonito, com tanta gente a festejar os seus 82 anos !  

 

Aqui a aniversariante, o Sr. Padre Abel e o patrão  da casa...

 

Também  os  jovens do grupo Alfa se associaram 

à efeméride  

          Mas a festa continua e no dia de Natal é na casa da Beatriz ou "Casal dos Afonsos" que a familia se reune. Filhos vivos são 11, genros, netos e bisnetos não vou contar, já que as imagens falam por si.

Aqui uma das filhas coloca na mesa o bolo de aniversário

Aqui toda vaidosa no meio da sua descendência

prepara-se para  soprar as velas

          Faltava agora festejar o Ano Novo e escolher o local para  comer as "passas" as irmãs "Ratas" decidem e juntam-se as três "Ratas" na  casa da Saudade. Familiares e amigos sabendo do paradeiro da Beatriz e da Maria Emilia, muito antes da meia-noite lá estavam a bater à porta para connosco conviver neste inicio de Novo Ano que desejamos seja de paz e prosperidade para todos. Uma quinzena em beleza!

Uns vê televisão, outros a mesa..

 

Na hora do cafezinho

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:00


Para quem não sabe, fiz 70!

por aquimetem, Falar disto e daquilo, em 13.12.08

 

Departamento de Futebol, no Campo das Pedras

          O Grupo Alegre e Unido da Bajouca (GAU) é uma colectividade de cultura e recreio cujas origens remontam a meados da década de 50, quando ao tempo se comemorou o centenário da Feira de Monte Redondo e a Bajouca, então parte desse freguesia, se fez representar ali com uma exibição de danças e cantares que ainda hoje é lembrada dentro e fora da terra. Na opinião de muitos bajouquenses  foi esta  experiência que  mais tarde deu azo à implantação do rancho e consequente  fundação do GAU,  uma vez  que a maioria  dos intervenientes  eram pessoas de fé que como hoje  sempre se mantiveram fieis aos valores culturais, morais e cívicos que a boa doutrina recomenda e a sociedade tanto precisa.

          Seja como for, a formação do GAU só pode ser considerada a partir de 1969 data em que muitos dos jovens bajouquenses que até aí mantinham a tradição de pôr todas as suas capacidades humanas ao serviço da freguesia e paróquia de Nossa Senhora da Piedade de Monte Redondo, decidem colocá-las  também e sobretudo em beneficio do lugar da Bajouca, formando com a prata da casa um rancho folclórico  cujo respectivo hino dava pelo nome  de  "Juventude Alegre".  Aqui sim, está encontrada a verdadeira origem do Grupo Alegre e Unido que logo no ano seguinte, em 1970, já vai aparecer como responsável pela organização da primeira festa da Bajouca em honra de Santo Aleixo,  servindo-se do Rancho para principal atracção.

          Entretanto pelo Decreto-Lei 559/71, de 17 de Dezembro, a Bajouca é desanexada de Monte Redondo e erigida  freguesia civil, o mesmo sucedendo com a parte religiosa que a 2 de Fevereiro de 1972 cria a paróquia de Santo Aleixo. O momento foi de regozijo, mas exigiu também particular  concentração de esforços pois era necessário corresponder à confiança que as instituições superiores acabavam de depositar nos bajouquenses. É então que esta generosa juventude reunida à volta do GAU se vai esforçar com toda a comunidade local por ver a terra dotada com   igreja e residência paroquial condignas. Mas como não há bem que sempre dure, nem mal que nunca  acabe, a partir da década de 80, o GAU sem se  divorciar do  percurso feito até ali, vai  deixar de se identificar com  a  igreja, passando  de força dinamizadora de cultura, a apostar  também na promoção e divulgação da prática desportiva, privilegiando  em particular o futebol, o atletismo, o ténis, o futsal e os demais departamentos  que como o Rancho Folclore tem o seu próprio director, que  logicamente  presta contas e vassalagem à Direcção do GAU.

          Sempre na vanguarda das iniciativas culturais e  desportivas da capital do barro leiriense, no passado dia 6 mais um evento foi levado a cabo por esta conceituada Associação, desta vez nos anexos  do seu recinto desportivo das Pedras, onde se juntaram muitas dezenas de associados e amigos do GAU para em tarde e noite chuvosa se consolarem com uma saborosa paelha que regadinha com tinto a todos fartou e fez esquecer o frio que na rua corria. Lá fui convidado a partilhar deste convívio e pela primeira vez na vida comer e ver fazer a paelha. Gostei ! Assim, como também gostei de me ver felicitado por tão grande número de bajouquenses quando o Nelson Ferreira anunciou na sala que eu fazia anos nesse dia.  Para quem não sabe, fiz 70!

O Presidente do GAU, Nelson  Ferreira

A sertã onde está  ser feita a paelha

 Os tachos de barro, onde a paelha é servida

De barriguinha cheia, nada como ver os apanhados...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:39


furo da generosidade....

por aquimetem, Falar disto e daquilo, em 22.10.08

Tortosendo - Seminário do Verbo  Divino

           O Verbo Divino é uma comunidade religiosa e missionária de leigos e clérigos, provenientes de diversos países e culturas, que se reúnem em comunidade para levar a todos a Boa Nova do Amor de Deus. O seu fundador foi Arnaldo Janssen, um sacerdote alemão que na Holanda transformou esse sonho em realidade, no ano de 1879.  Nesta altura está  a decorrer o Ano Jubilar que teve início no passado dia 28 de Janeiro para assinalar os cem anos da morte de São José Freinademetz, o primeiro missionário do Verbo Divino, e que encerrará no próximo dia 15 de Janeiro de 2009, com o centenário da morte de santo Arnaldo Janssen.  

Capela do Seminário, onde se  pode ver  os retratos

de Santo Arnaldo e São José Freinademetz.

Igreja paroquial de Tortosendo,

consagrada a N.S. da Oliveira

interior da igreja - Altar-Mor

          Esta Comunidade veio para Portugal na década de 40, guiada pelos seguintes propósitos: contribuir com o seu carisma para uma maior consciencialização missionária do povo português e promover as vocações missionárias. O local escolhido foi uma velha casa situada na Quinta do Prazo, nas imediações da então muito industrializada vila de Tortosendo, importante freguesia do concelho da Covilhã, consagrada a Nossa Senhora da Oliveira. É nesse frondoso e acolhedor espaço rural que não demorou a construção de um amplo edifício destinado a receber e formar potenciais candidatos a missionar e que a quinta em boa parte abastecia de fruta, azeite, hortaliça, e o mais ali produzido.

          Desta que em Portugal é a casa-mãe - surge em 1949- , vão sair os primeiros padres missionários portugueses do Verbo Divino, e dali vai também a Comunidade em causa irradiar os seus frutos culturais  e apostólicos pelo país fora, abrindo outros espaços de formação e labor: Guimarães, em 1952; Fátima, em 1953; Lisboa, em 1968, e Almodôvar, em 1993.

          Aproveitando o Dia Mundial das Missões que ocorreu no passado domingo, dia 19, um representativo grupo de fiéiis da comunidade paroquial de Santo Aleixo da Bajouca-Leiria, encabeçado pelo seu pároco, Sr. Padre Abel, deslocou-se em passeio de missão e cortesia até Tortosendo, para com a comunidade local e os amigos do Verbo Divino festejar a data. Pesou aqui a já muito divulgada notícia do "projecto missionário 2008" que o Verbo Divino,  atendendo à solicitação da Irmã Luísa Fagundes, uma brasileira radicada em Chalaua (Moçambique),  lançou no sentido de com  a generosidade dos Amigos do Verbo Divino arranjar verba para  mandar abrir um "furo de água" naquela localidade onde os nativos têm, tinham, que percorrer ( 10, 15, 20 ou mais quilómetros) para apanhar um pouco de água de má qualidade.  A campanha foi lançada e com muita generosidade e labor dos Amigos do Verbo Divino(AMIVD) conseguiu-se o dinheiro necessário para fazer o furo.

          A Bajouca, onde uma dinâmica  equipa dessas generosas almas tem morada, esteve desde a primeira hora empenhada no projecto: com diversas feiras missionárias, almoços-convívio, pão cozido e vendido para esse efeito, etc.etc. Por isso mais esta deslocação a Tortosendo, com saída na manhã de sábado, dia 18, e passagem por Figueira da Foz, Porto da Raiva (pq almoço na áre de serviço), Oliveira do Hospital, Seia (almoço e visita ao Museu do Pão), Lagoa Comprida, Torre, Penhas da Saúde, Covilhã e recepção amistosa no Seminário de Tortosendo, onde se jantou e pernoitou.

          No domingo, depois  do pequeno almoço, foi celebrada Missa, ás 11h00, na igreja paroquial de Tortosendo pelo pelo Padre Soares, do Verbo Divino, que o Padre Abel, pároco da Bajouca, concelebrou.  E por volta das 13h00 as portas do refeitório do seminário foram abertas para servir o almoço aos participantes nessa jornada de solidariedade, muito animada com "feira missionária" que abriu às 14h00; Oração Missionária - DOMUND 2008, que na capela do seminário teve início às 15h30, e um magusto aberto a toda a comunidade tortosense que principiou às 16h30, e onde o vinho da "Pedra do Urso" foi rei...  

Aqui o Sr.  Pe. Soares dá a noticia e mostra um DVD onde 

 se vê o momento exacto em que do furo jorrou água, e...

houve festa com tambores, em Chalaua.

          Com os olhos radiantes e a alma agradecida por este passeio e convívio, os bajouquenses cerca das 18h00 deixaram Tortosendo, agora pelos túneis da Gardunha, Castelo Branco, Sobreira Formosa, Pedra do Altar, Ansião, Pombal e Bajouca onde regressaram às 22h00, felizes sobretudo com a notícia de que a sua generosidade acaba de contribuir para que os habitantes de Chalaua já disponham de água com fartura recolhida do furo da generosidade.....

-------------------------------------

Da Bajouca a Tortosendo, em imagem:

Algures na descida das Penhas da Saúde, para aliviar....

 

Porto da Raiva- área de serviço

Seia - restaurante miradouro

Seia - Museu do Pão

Serra da Estrela -Lagoa Comprida

Serra da Estrela - Torre

 Seminário de Tortosendo, rodeado de pomares.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:33


nem me chateio nada!

por aquimetem, Falar disto e daquilo, em 22.06.08

          Ontem a minha cara-metade fez anos, e como era de esperar as amizades mais intimas apressaram-se a felicitá-la pela ocorrência. O Hugo que em tudo procura ser  dos primeiros, exigiu uma foto encostado à aniversariante, e como sempre saiu vencedor..., graças à sua mana Cristina! 

          Também eu aproveitei para demonstrar a minha falta de jeito como repórter fotográfico, mas com o jeito que tenho, tentar apanhar parte dos convivas que se juntaram no meu "solar" para cantar os parabéns a quem no lugar da Capela da Bajouca, (então freguesia de Monte Redondo - Leiria) nasceu  a 21 de Junho de 1937.

           Que  para meu bem, esta data se repita por muitos anos e se Deus mos deixar contar até nem me chateio nada !

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:37


Jantar do GAU

por aquimetem, Falar disto e daquilo, em 06.05.08

  

          O Grupo Alegre e Unido GAU  é uma prestigiada associação de cultura e recreio da freguesia da Bajouca cuja história se confunde com a origem da própria freguesia e paróquia. Ora vejamos, como e porquê. Quando a 1 de Janeiro de 1995 se festejavam os 25 anos de história desta dinâmica colectividade foi, então, realçado a certa altura: " Em 1970, realizou-se a primeira festa de Santo Aleixo, organizada pelo Grupo Alegre e Unido e como era de esperar a atracção foi o rancho do GAU e um famoso conjunto da época, os irmãos Sequeiras ".

          No ano seguinte, mais precisamente a 17 de Dezembro de 1971, realizou-se o sonho mais ambicionado da Bajouca, a sua elevação a freguesia, desanexada de Monte Redondo, o que vem dar um novo impulso às actividades dos jovens e a todos os movimentos da benjamim freguesia que logo a 2 de Fevereiro de 1972 passa também a ser paróquia.    

          Como vinha sucedendo já antes da criação da autarquia é o GAU que agora com muito mais empenho se vai ocupar na dinamização e animação da maior parte das  iniciativas que ao longo destes últimos 37 anos ajudaram  a Bajouca a sair do marasmo e a tornar-se numa das mais desenvolvidas freguesias do concelho de Leiria.

          Com Rancho Folclórico, Futebol, Atletismo, Natação, BTT , Futsal Feminino e Ju Jitsu , o GAU confia cada uma destas modalidades a um director de secção que embora sob  tutela da Direcção do Grupo tem liberdade para decidir no que respeita à sua esfera de acção. Mas hoje o nosso objectivo não é historiar nem a Bajouca, nem o Grupo Alegre e Unido, mas antes noticiar um jantar que o GAU no passado dia 03, pelas 20h30, levou a efeito no salão paroquial e que como as demais iniciativas suas conta sempre com a presença e carinho de todos os bajouquenses, mesmo daqueles que fisicamente estão ausentes.

          Desta vez até eu fui propositadamente de Lisboa para saborear o "carneiro à bajouquense" que o Lino Cabecinhas com raro jeito tempera, e  um grupo  voluntário de jovens desportivamente fardados serviu  pelas mesas do amplo salão paroquial.

          No fim da ceia ou jantar fui anunciada a lista dos novos Corpos Gerentes do GAU , recentemente votada, e os eleitos chamados ao palco para um a um irem assinar a respectiva acta. A seguir,  para quem quis, a noite continuou alegre e animada com KARAOKE, eu que às 10h00 de Domingo, dia 04, tinha que fazer de "sinaleiro" junto à Rua dos Andrezes, fui-me deitar cedinho pois para poder zelar com êxito pela vida dos atletas do 18º Grande Prémio de Atletismo da Bajouca, só zelando, antes, muito bem pela minha...Foi o que fiz neste animado jantar do GAU

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:11


em honra da filhota

por aquimetem, Falar disto e daquilo, em 23.04.08

          Esta menina fez três anos no passado dia 14, e fez também o favor de mais uma vez me obrigar a ir até ao "salão de festas dos 13" para em sã camaradagem passar um daqueles bons momentos que a vida tem, assim os homens e mulheres os saibam valorizar.

          Que o diga o nosso diácono João Paiva aqui todo satisfeito a rir-se com a cunhada e "mãe babada" em quanto o Rui muito concentrado mais parece dizer que de laranjada já basta...

          Do topo da mesa os atentos anfitriões vão controlando a situação que o mesmo é dizer: que cada um se desenrasque porque comer e beber é coisa que nesta hospitaleira casa não falta, e quem quiser repetir que levante o rabicho e vá ao tacho e à garrafeira que estão perto.

          Comemorar efemérides na data correspondente já não se usa se calham a meio da semana. Os convidados são gente ocupada  e por isso só ao fim-de-semana têm vagar para alargar o cinto... Estou a falar por mim! Se assim não fosse, quem como eu, que vai de Lisboa ou arredores, por certo não podia, além do beijinho na Ângela, aproveitar os sabores  que tem os petiscos que os "pais babados" como estes  preparam para estas ocasiões, como  no  passado Sábado, dia 19, foi o caso. As fotos são testemunho bem elucidativo.

 

          Adorei este convívio familiar que um aniversário motivou e me obrigou a trocar Mondim pela Bajouca. Recordo que  tinha um convite para nesse dia estar na Região de Basto, onde na vila de Mondim teve inicio um certame cultural que se prolonga até hoje dia 23. Mas família é família. 

           Depois só o prazer de ser fotografado por uma artista como a Helena dá gosto a qualquer tio, ainda que só por afinidade. E se repararem bem hão-de ver que fiquei coradinho e sem cabelo. Não me confundam com o Rui que está de costas e não usa óculos!

           Foi um fim-de-semana em cheio este ultimo que passei na Bajouca, tudo graças ao aniversário da Ângela e à consideração que nutro por este casal de sobrinhos  aqui no partilhar do bolo em honra da filhota

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:04


dentro e fora do PSD

por aquimetem, Falar disto e daquilo, em 17.04.08

          Aqui está uma das atitudes que muitos dos políticos deste País deviam tomar sempre que a maioria dos seus eleitores discordassem das  ideias e  projectos do eleito; por certo que a política passava a ter mais respeitabilidade e os portugueses a melhor saberem  votar...Tudo isto para louvar a atitude de Luís Filipe Menezes, que vendo-se criticado pelos de dentro e fora do PSD decidi-o esta tarde demitir-se  e convocar eleições directas para 24 de Maio.

          Prometeu também num repto a quem o tem criticado que "não está na corrida" ao cargo, e acrescentou que é "chegada a hora de ver os críticos nesta batalha. Não há desculpa, acrescentou  Menezes.

          Exemplar autarca com uma obra notável à frente da Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia, de novo regressa ao lugar donde nunca devia ter saído; sobretudo numa altura em que a loucura (e não só) tomou conta dos políticos e dos partidos.

          Há que sair da confusão e mandá-los ao psiquiatra, ou  então mandá-los  para aquela banda ... que Alberto João Jardim sabe e de vez enquando manda para lá alguns... Nunca a coragem, nem a lígua  lhe faltem!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:36


haja paz, haja alegria!

por aquimetem, Falar disto e daquilo, em 04.04.08

          A "Visita Pascal" ou, como se diz no Norte, o "Compasso", na Bajouca este ano só termina no 4º Domingo da Páscoa, dia 13 de Abril. Com duas paróquias para atender, o Sr. Padre Abel nem com a ajuda do Padre Jorge, um polaco que já se acostumou a vir por esta altura dar-lhe  a sua ajudinha, consegue reduzir, em tempo, o prolongado da Visita.   

           Para contentar a todos a Visita é feita alternadamente pelos diversos lugares de ambas as freguesias, Bajouca (Leiria) e Carnide (Pombal).  E com a curiosa particularidade de em cada um desses lugares ser celebrada Missa, prosseguida de Convívio, em casa de um paroquiano que para o efeito a disponibiliza e que por norma é dos últimos do lugar a receber a Visita. Este ano, na Bajouca Centro, a  Visita calhou no dia, 28 de Março, Sexta-feira de Páscoa, e teve inicio às 18h00 para assim facilitar as pessoas que trabalham e só depois das 17h00 regressam  a casa.

          Como tenho o privilégio de ser vizinho da Residência Paroquial fui dos primeiros a receber a Visita, aqui também muito original com o Sr. Padre Abel a ser acolitado pelo Fernando "Ladeira" que veio propositadamente de França para participar nas cerimónias  pascais da sua aldeia, do Rui da  Belita ", sempre pronto para o que der e vier, e de  duas caras "novidade" que este ano deram à Visita um ar feminino: a Isabel Sousa e a Catarina da Madalena "Ladeira".  Uma equipa à maneira, esta!

          A celebração Eucarística teve início às 20h00 e no fim deu-se o Convívio. A casa disponibilizada foi a do Ramiro "Rato", na Rua Conº Góis.  Muito participada e só faltou quem não pode ou não fez lá falta.

          Aqui o anfitrião dá as boas vindas a todos os presentes que saúda erguendo um "porto" em honra deles, da minha também que por afinidade até somos aparentados.

          Foi de arromba! Que o digam as imagens  que mostram aqui os olhares dos comensais apenas fixos na mesa, a fazer lembrar aquele adágio que diz: " Ovelha que berra, bocado que perde". 

          Chegada a altura dos donos da casa dizer entre si: "vamos nos deitar  que as visitas querem ir embora", foi então o momento de cada um começar a guardar as sobras do que levou para uma ceia partilhada, e de seguida se encaminhar em direcção ao Virgílio Sousa, onde foi ofertado  um cafezinho que alguém pagou a todos os presentes. Pareceu-me ser benzido...

          O bonito fui ali. Enquanto eles falavam de si... e dos outros...; elas, fugindo à regra, deitam mão do baralho masculino e vai de sueca até alta madrugada. Assim é que é: Haja paz , haja alegria!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:07


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D