Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Rias Baixas

por aquimetem, em 30.10.06

           Há muito que não percorria o litoral galego, entre Vigo e O Grove, passando por Pontevedra, Poio, Sanxenxo, Portonovo e Playa la Lanzada . Voltei a fazê-lo neste último fim-de-semana, após saída de Leiria, no  Sábado, às 07h00, para chegar ao hotel, às 13h00 (hora portuguesa); e   regressei,  no Domingo, às 20h00, fazendo a digestão do almoço na viagem.  

          Instalei-me no acolhedor Hotel Con D'arbon,  cujos preços, nesta época do ano,  condizem... com o nome dado aquela região: Rias  Baixas. Não é exagero, a paisagem que se desfruta neste pedaço da orla  atlântica, não tem rival em toda a nossa Península! Depois aquele passeio de barco pela Ria, entre O Grove e Cambados ou a incursão turística pelo interior da famosa ilha  A Toxa, são marcos que ficam na retina de quem tem a dita de visitar o Parque Nacional das Islas Atlánticas.  Quem já fez o passeio deve repeti-lo, e quem ainda não fez, que não morra sem o fazer; para ao chegar ao Céu ter coisas belas que contar a Santiago, das terras vizinhas de Compostela, onde  seus restos mortais vieram parar e são fervorosamente venerados. E que me perdoe por desta vez  lá não ter ido.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:09


É pratico e fácil

por aquimetem, em 27.10.06

          Com cinco blogs para alimentar é de esperar que nem todos sejam contemplados com a frequência desejada, até mesmo este já deixou de ser o blog de fim-de-semana.  O mais prático agora é ir a ver perfil  e entrar em todos, uma vez que não têm hipóteses de fazer como eu para entrar em portais que gosto de consultar, como este: www.lifecooler.com. É pratico e fácil.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:29


Bom padre e pregador de renome

por aquimetem, em 19.10.06

          Tal como o dr. Álvaro José Magalhães dos Santos, outro distinto transmontano partiu na manhã do dia 2 deste mês de Outubro e nos deixou saudades: o Padre António Lopes Amador. Conheci-o em Lisboa era ele capelão militar a trabalhar muito próximo do Bispo titular de Madarsuma, D. António dos Reis Rodrigues, então Pró-Vigário Castrense. Natural de Gralhas (Montalegre) onde nasceu a 3 de Junho de 1928, o padre Amador foi ordenado em 19 de Dezembro de 1953, tendo antes de ser capelão militar desempenhado as funções de Prefeito e Professor no Seminário de Vila Real.

          Terminada a sua comissão militar, regressou  à diocese onde a par de Assistente  diocesano de todos os organismos da Acção Católica Rural foi pároco de Vilarelho da Raia (Chaves). Por fim, a pedido do seu Bispo, fixou-se no Barroso, onde foi arcipreste e pároco de Montalegre. A falta de saúde obrigou-o a deixar o cargo, passando então a paroquiar Gralhas, Donões e Mourilhe.

          Da nossa amizade  relembro: sabendo que eu tinha assistido à sagração episcopal de D. António dos Reis Rodrigues, nos Jerónimos, um certo dia chegou-se com ele ao meu local de trabalho, na Calçada da Ajuda, e com toda a gentileza apresentou-me ao prelado como amigo e comprovinciano seu, para travarmos dois dedos de conversa. Era um verdadeiro amigo e apostolo.  Por alguma razão nas exéquias fúnebres celebradas em Gralhas, o bispo da diocese, D.Joaquim Gonçalves, recordou: "Gostava que da vida deste padre ficasse o exemplo desta dupla vertente: a dedicação aos movimentos da vocação dos leigos no mundo e o trabalho da pregação". Bom padre e pregador de renome, que Deus acolha.  

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:39


jogos da minha infância

por aquimetem, em 11.10.06

          Quem nasce a 9 de Janeiro, tem forçosamente que ser pessoa santificável, pois também São Josemaría Escrivà, santo da minha devoção, nasceu nessa data. E quem também a 9 de Janeiro de 1957 nasceu na mais histórica localidade do concelho de Mondim de Basto, foi o autor da didáctica brochura " ERMELO - OS JOGOS DA MINHA INFÂNCIA" que o director d' O Jornal de Mondim chamou a si a iniciativa de editar, e  em prefácio muito bem redigido retrata o etnógrafo: "Manuel Marinho da Costa é homem de mil afazeres, participante activo e dinamizador dos acontecimentos culturais mais diversos da vida mondinense. Omnipresente em todas as vertentes religiosas, desportivas e físicas, por elas se divide, marcando-as com a sua própria dinâmica". 

          Peguei no livro e li-o de fio a pavio, que o mesmo é dizer   d' A Minha Aldeia até ao fim d' O Rapa. Parabéns amigo Marinho, não se fique por aqui, a nossa terra tem sede de figuras da sua têmpera: laboriosas, sem peneiras e com o mérito de  estar no que fazem e fazerem o que deve.  Espírito paulista....  

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:12


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2006
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D