Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Uma referência vila-realense

por aquimetem, em 25.05.06

     Com as baterias carregadas cá estou de volta à poluída "capital do mando" e pronto para daqui consagrar este post ao meu prezado comprovinciano Sr. José S. Gonçalves, que no passado dia 18 tão amável  e generosamente me recebeu na sua  famosa "Taberna do Alemão". Conheci a Casa «Alemão», em Vila Real, no inicio da década de 50, na altura importante "estabelecimento de vinhos finos e de mesa" e tal como hoje localizada no Largo do Pelourinho, 16 a 20.  Recordo que à data era a firma MONTEIRO, GONÇALVES, Lda , que figurava estampada nos sobrescritos comerciais, onde se publicitava: " Vinhos de mesa: maduros e verdes, branco e tinto. Vinhos engarrafados: gazosos , branco e tinto. Azeitonas e presuntos de conserva. Queijo fino da Serra da Estrela: fresco e de conserva, vendem todo o ano. Águas minerais. Tabacos ". Mais tarde, em meados da  década de 70, voltei ali agora para conhecer pessoalmente o proprietário e meu distinto e saudoso conterrâneo Sr.Felizardo Gonçalves. Lá fui de novo, em 2006, matar saudades e imitar os muitos turistas que ali entram para admirar uma verdadeira jóia do património tradicional vila-realense que as entidades oficiais da cidade capital de distrito parecem ignorar. Ao contrário de muitos estrangeiros, sobretudo alemães que embora saibam que a designação nada tem a ver com o seu pais, mas com a alcunha do primeiro proprietário da taberna, ali se deslocam em grande número quando visitam a princesa do Marão.  Se fosse em Madrid, Paris ou Londres, por certo que uma casa destas já há muito que era património de interesse regional. Nós somos mais lentos, mas ainda se está  a tempo de salvar a honra do convento, antes que o meu homónimo José Gonçalves perca a paciência e  desapareça  do mapa vila-realense mais uma referência histórica da cidade

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:54



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2006
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D