Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Durante a novena

por aquimetem, em 03.12.11

 

          Como disse em post anterior, comecei a minha Novena da Imaculada na igreja ou Sacro Templo de NS da Vitória, no passado dia 30 de Novembro; devoção cristã muito recomendada por São Josemaria Escrivà a todos os seus filhos e filhas no Opus Dei. E logo um distinto comentador que se encobre sob o pseudónimo de Costeira da Murta vem com o seu acostumado engenho e saber destacar o que merece realce ou ser melhor realçado. Desta igreja cuja origem remonta a 1556 dei já noticia em post de 10 de Maio de 2006 no blog Portugal, minha terra, onde a encerrar, lembrava: " E são muitos os que diariamente por ali passam e rezam....". A maioria, também, gente anónima... Não foi porem para falar dessa igreja que, aos sábados até se encontra fechada, venho hoje falar, mas de outra muito mais antiga que também na baixa lisboeta faz parte do património religioso da cidade e remonta ao séc. XIII: a igreja de São Domingos (Santa Justa).

          A sua primeira pedra terá sido lançada em 1241; e daí até 1959, ano em que um violento incêndio destruiu todo o seu interior e abalou as suas estruturas, experimentou vários estilos que medeiam entre o medieval e o maneirista. Depois de restaurada após o incêndio de 59, a igreja de São Domingos, paróquia de Santa Justa, reabriu ao publico em 1994. Além de muitas imagens ali, mantem exposto metade do lenço usado por Lúcia no dia 13 de Outubro de 1917, e o terço usado pela beata Jacinta Marto no mesmo dia. Mas como a imagem que ontem divulguei, da "Rainha de Portugal", ladeada por Santa Luzia e NS do Carmo; hoje, terceiro dia da Novena, realço a imagem que suponho de Nossa Senhora da Assunção que ladeada pelas irmãs Rufina e Justa ocupa um dos altares do corpo central do famoso templo alfacinha. E certamente que não deve ser novidade para o Sr. Costeira da Murta lembrar aqui que Santa Justa e Santa Rufina são as patronas dos oleiros, o que para alguém que como ele também se mostra relacionado com a capital do barro leiriense, a Bajouca, e como eu visitador de lugares onde " A luz ambiente é ténue e acolhedor" recomendo-lhe uma visita a São Domingos e se durante a Novena da Imaculada melhor.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:10


2 comentários

De mg a 05.12.2011 às 18:51

Esta Igreja realmente deve ser muito bonita! Fica muito harmonioso este tom rosado e o cinzento...
Já está a pedir mais coisas a esta Senhora da Assunção?
Não andará a chatear com tantos pedidos em forma de reza?
Nosso Senhor e a Nsa.Senhora devem-se ver gregos com o senhor...
Eu faço os meus pedidos, de vez em quando...,mas o senhor é sempre...se num é em Fátima, anda de visita às igrejas de Lisboa...daqui a pouco está no Chiado!

De Costeira da Murta a 06.12.2011 às 13:14

Bicos de papagaio, artrites e artroses
Hoje especialmente saúdo o estimado repórter pelo seu 73º aniversário natalício. é obra!
Que Deus o guarde e o conserve a postar, durante muitos e bons anos. Parabéns
Concordará, que há muitas formas de louvar a Deus.
Para uns são as novenas a Nossa Senhora, para outros é de joelhos no chão em frente ao Sacrário, para outros ainda é ajudar o seu semelhante. Formas de fazer não faltam, queiramos nós deixar de assobiar para o lado!
Neste Domingo 4 de Dezembro, testemunhei um momento de rara felicidade no rosto do nosso muito querido Padre Abel,
Depois de tentar libertar-se das maleitas que o afligem, nas pedras que curam e "consolam", conforme se pode ler num dos seus postes e no Jornal o Elo, estive na Missa das 9, na Bajouca .
As crianças da catequese iam receber o Pai Nosso .
No final da Missa procedeu-se à entrega dos dos diplomas à crianças.
O catequista chamava pelo nome da criança, o pai ou a mãe recebiam-no da mão Sr. Padre Abel que de imediato o entregavam ao seu filho. Nessa entrega, os pais comprometiam-se a rezar o Pai Nosso todos os dias com o seu filho.
Enquanto isto, o Sr. Padre Abel, sorridente denotava facilidade e nem sentir os bicos de papagaio.
Bela oração.
Saudações

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2006
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D