Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Nobreza e patriotismo

por aquimetem, em 01.12.11

           Que a cidade de Lisboa tem tido responsáveis políticos dignos de ser designados por "PORTUGUESES" com letra grande, não tenho dúvida, pois disso mesmo dão testemunho, na baixa alfacinha, os topónimos Rua 1º de Dezembro, a Praça dos Restauradores e Praça de D. Pedro IV. Mas que actualmente os lisboetas, e o resto do país, por indiferença ou ignorância histórica parecem ter perdiido a noção do que é ser livre e independente, também não duvido nada.

          Foi nesta data, 1º de Dezembro de 1640, que  um grupo de  fidalgos portugueses, cerca de 40, na manhã desse dia pôs termo a um lapso de 60 anos em que Portugal esteve governado pela dinastia Filipina, e graças à coragem e patriotismo desse nobres compatriotas somos hoje um país que se quer livre e defensor da liberdade responsável.

           Não quero acreditar, mas ao que dizem as más línguas pensa o governo pôr fim a este feriado nacional, o que a ser verdade só mesmo de quem já se vendeu a Castela. Que da parte de manhã vi uma tenda deserta e vedação à volta do monumento aos Restauradores, vi. Será que vai ser também posta a leilão? Haja nobreza e patriotismo.

          E como ontem dizia, hoje a tarefa ia continuar, e continuou esta manhã com Missa e uma Salve Rainha na igreja de São Domingos, muito juntinho a esta bela imagem da Padroeira de Portugal, que no próximo dia 8 é solenemente festejada em todo o país.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:20


2 comentários

De mg a 01.12.2011 às 16:44

Pois, nessa altura haviam portugueses distintos e patriotas; mas hoje , o patriotismo está bastante por baixo..., não vê que temos cá gente de todo o lado, gente estranha que está mesmo a governar Portugal?...
Os espanhóis até eram nossos irmãos, a bem dizer, agora estes todos que agora cá navegam...?!
Os feriados que queiram tirar-para mim, pode ser o Carnaval...,o 1º de Maio também pode ser, pois andamos todos descontentes e desempregados... e etc...
Sempre alerta ...!

De aquimetem a 01.12.2011 às 18:22

Tá bem, tá Anda mas é a gozar o feriado e eu que me lixe a fazer posts . Os nossos governantes não têm juízo , mas ainda se podem arrepender . É nos momentos de crise que as decisões importante surgem. Com a Igreja e com as FA o adversário fica sempre a perder. Depois também não culpo os que vem de fora, mas os de cá de dentro por não se saberem orientar, nem governar. Concordo consigo: 1º de Maio e 25 de Abril, civis; dos religiosos, o 15 de Agosto e o 8 de Dezembro jamais concordo que acabem. Sou muito Mariano. Mas pergunto: QUE BICHO MORDEU AOS POLÍTICOS PARA ACABAREM COM OS FERIADOS QUE ATÉ AQUI NÃO INNCOMODARAM NINGUÉM, NEM NO TEMPO DA DITADURA SALAZARISTA? Aqui há gato por lebre.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2006
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D