Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




31 de Dezembro, há mais...

por aquimetem, em 08.01.11

 

           A Beatriz do Zé'fonso faz anos no mesmo dia do Menino Deus;como vem sendo hábito a sua farta e generosa prol nessa data aproveita para se juntar e à volta da mesa, no confortável telheiro da casa do Casal dos Afonsos, cantar os parabéns à mãe, avó e bisavó Beatriz. 

          O convívio desta vez culmiou com um jantar e a oferta de um presentinho pela anfitriã a cada um dos seus descendentes e familiares afectos. Que muitos são!

          Dispostos em semicírculo, filhos, netos e bisnetos recebem por igual o seu saquinho recheado, mas também os convidados para o jantar têm direito a uma lembrancinha.

 

          Além de já estar convidado, também da parte de manhã já tinha dado os parabéns à aniversariante, portanto a partir daí só havia que preparar terreno para o repasto da tarde. Nada melhor para isso que um passeio até ao Pedrógão. Foi o que fiz. O resto já ficou dito antes. Mas se querem saber como gastei parte do restos de 2010 eu, em vez de contar, mostro:  

          No dia 28 de Dez. fui ao Lar de São Brás, em  Água Formosa.

          Claro que fui assistir à Missa de Natal que todos os anos o seu proprietário, Sr Victor, em pé a fazer a Leitura, pede ao pároco da Bajouca para celebrar ali.   

           E se na  3ª-feira calhou... em Água Formosa; no dia seguinte, foi em Carnide que na companhia do Srs. padre Abel e padre Virgílio fui assistir a idêntico acto eucarístico no Lar Barão, Lda. daquela freguesia de Pombal 

          Como no Lar de São Brás, também neste, a Missa de Natal foi muito participada e vivida pelos ocupantes e funcionários. Aos proprietários destas duas instituições de apoio familiar e social um particular louvor pelo zelo com que cuidam dos seus hospedes. Mas, o ano só acaba no dia 31 de Dezembro, há mais...  

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 18:15


4 comentários

De MG a 12.01.2011 às 19:15

IDEIA ORIGINAL, ESTA, DE A ANIVERSARIANTE DISTRIBUIR PRESENTES PELA FAMILIA E CONVIDADOS...QUE BOM, E COM ALMOÇO E TUDO!

ESTAS MISSAS NESTES LARES, MUITO DE LOUVAR ESTE VOLUNTARIADO DA CELEBRAÇÃO...FEZ BEM EM ASSISTIR, SIM SENHOR...
HÁ PESSOAS QUE NEM SE PODEM DESLOCAR À IGREJA E SE TÊM FÉ, FICARÃO MAIS FELIZES.
MUITO BEM GASTO O TEMPO DE RESTO DE ANO...BEM APROVEITADO COMO É SEU HÁBITO.

De aquimetem a 12.01.2011 às 20:01

A originalidade faz parte da cultura dos bajouquenses não fosse terra de artistas do barro. Mas esta dos presentes no saquinho para os netos e bisnetos teve graça. Não dar também qualquer coisa a quem estava no grupo era triste e eu apenas me ficava por encher só a barriga. As Missas como convidado do Sr Padre Abel e por obrigação de crente foram as que celebrou nos Lares a que fiz referência. O voluntariado na Bajouca merece realce sobretudo na juventude . É um facto.

De Costeira da Murta a 22.02.2011 às 18:40

Se não houver pão come-se broa
Antes de mais, a minha vénia perante a Ti Beatriz Rata, por mais este feliz aniversário !
Não será por acaso que faz anos no mesmo dia do Menino Jesus, pois pelo que se verifica, quanto mais dá mais tem. Se não houver muito come-se pouco e o que importa é o calor humano.
Mas olhe estimado repórter, na Bajouca há mais mulheres com a fibra desta, embora, também segundo se consta, ainda com preocupações que as outras não terão. E festas assim, também as haverá, compreensivelmente o estimado repórter é que não teria rolo que chegasse para as fotografar a todas.
Ficam os felizes instantâneos, desde a colheita das couves à visita ao Lar da Água Formosa para nos relembrar que nem tudo o que parece é!
Mas a riqueza é isto mesmo:
-Saber viver com o que se tem e se não houver pão come-se broa.
Saudações

De aquimetem a 23.02.2011 às 10:31

Também antes de mais o meu bem haja ao misterioso Sr. Costeira da Murta que há muito não aparecia aqui com o seu apurado sentido de observação e análise dos conteúdos. É um facto a tia Biatriz Rata, minha dilecta cunhada é uma senhora feliz e goza de uma prol que a mima de forma invulgar com visititas e convívios no telheiro da casa onde o calor humano queima de alegria. Eu nestas ocasiões sempre que calhe lá apareço, convidado ou fazendo-me convidado. Continue.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2006
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D