Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Para quem não sabe, fiz 70!

por aquimetem, em 13.12.08

 

Departamento de Futebol, no Campo das Pedras

          O Grupo Alegre e Unido da Bajouca (GAU) é uma colectividade de cultura e recreio cujas origens remontam a meados da década de 50, quando ao tempo se comemorou o centenário da Feira de Monte Redondo e a Bajouca, então parte desse freguesia, se fez representar ali com uma exibição de danças e cantares que ainda hoje é lembrada dentro e fora da terra. Na opinião de muitos bajouquenses  foi esta  experiência que  mais tarde deu azo à implantação do rancho e consequente  fundação do GAU,  uma vez  que a maioria  dos intervenientes  eram pessoas de fé que como hoje  sempre se mantiveram fieis aos valores culturais, morais e cívicos que a boa doutrina recomenda e a sociedade tanto precisa.

          Seja como for, a formação do GAU só pode ser considerada a partir de 1969 data em que muitos dos jovens bajouquenses que até aí mantinham a tradição de pôr todas as suas capacidades humanas ao serviço da freguesia e paróquia de Nossa Senhora da Piedade de Monte Redondo, decidem colocá-las  também e sobretudo em beneficio do lugar da Bajouca, formando com a prata da casa um rancho folclórico  cujo respectivo hino dava pelo nome  de  "Juventude Alegre".  Aqui sim, está encontrada a verdadeira origem do Grupo Alegre e Unido que logo no ano seguinte, em 1970, já vai aparecer como responsável pela organização da primeira festa da Bajouca em honra de Santo Aleixo,  servindo-se do Rancho para principal atracção.

          Entretanto pelo Decreto-Lei 559/71, de 17 de Dezembro, a Bajouca é desanexada de Monte Redondo e erigida  freguesia civil, o mesmo sucedendo com a parte religiosa que a 2 de Fevereiro de 1972 cria a paróquia de Santo Aleixo. O momento foi de regozijo, mas exigiu também particular  concentração de esforços pois era necessário corresponder à confiança que as instituições superiores acabavam de depositar nos bajouquenses. É então que esta generosa juventude reunida à volta do GAU se vai esforçar com toda a comunidade local por ver a terra dotada com   igreja e residência paroquial condignas. Mas como não há bem que sempre dure, nem mal que nunca  acabe, a partir da década de 80, o GAU sem se  divorciar do  percurso feito até ali, vai  deixar de se identificar com  a  igreja, passando  de força dinamizadora de cultura, a apostar  também na promoção e divulgação da prática desportiva, privilegiando  em particular o futebol, o atletismo, o ténis, o futsal e os demais departamentos  que como o Rancho Folclore tem o seu próprio director, que  logicamente  presta contas e vassalagem à Direcção do GAU.

          Sempre na vanguarda das iniciativas culturais e  desportivas da capital do barro leiriense, no passado dia 6 mais um evento foi levado a cabo por esta conceituada Associação, desta vez nos anexos  do seu recinto desportivo das Pedras, onde se juntaram muitas dezenas de associados e amigos do GAU para em tarde e noite chuvosa se consolarem com uma saborosa paelha que regadinha com tinto a todos fartou e fez esquecer o frio que na rua corria. Lá fui convidado a partilhar deste convívio e pela primeira vez na vida comer e ver fazer a paelha. Gostei ! Assim, como também gostei de me ver felicitado por tão grande número de bajouquenses quando o Nelson Ferreira anunciou na sala que eu fazia anos nesse dia.  Para quem não sabe, fiz 70!

O Presidente do GAU, Nelson  Ferreira

A sertã onde está  ser feita a paelha

 Os tachos de barro, onde a paelha é servida

De barriguinha cheia, nada como ver os apanhados...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:39


4 comentários

De Conterrânea a 14.12.2008 às 12:57

Ora então, parabens para o GAU e muitas bençãos para Conterrâneo,dado que ainda não o tinha felicitado, aproveito agora para o fazer.
Que Deus o mantenha cá na Terra por muitos anos e com muita saúde e força; seguindo o exemplo de Galileu , que quando lhe perguntavam quantos anos tinha,ele respondia sábiamente, que tinha os anos que ainda lhe restavam.Até porque 70 anos , ficam logo ali a seguir a 60 e tal.E nunca se esqueça de os aproveitar, a todos os níveis.
Mas pouca Paelha, poucas castanhas,tinto, quanto baste.
Um grande abraço para o amigo.

De aquimetem a 19.12.2008 às 18:56

Muito obrigado. Como vê não é só na nossa terra que existe dos tais caladinhos...aqui também os há, embora o "Magalhães " cá tenha chegado antes. Bem haja.

De Jofre Alves a 21.12.2008 às 02:38

Venho apreciar este magnífico blogue e desejar um santo e Bom Natal e um Próspero Ano Novo, tudo cheio das maiores felicidades, repleto de esfusiante alegria, com tudo de bom, com muito bacalhau e rabanadas minhotas.

De Jofre Alves a 21.12.2008 às 02:42

E ainda em devido tempo, parabéns pelos seus setenta anos, uma data feliz e que espero conte muitos e sempre com saúde e esta disponibilidade para participar tão activamente na blogosfera!

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2006
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D