Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Redinha

por aquimetem, em 14.09.07

 

           Acabei de gozar as chamadas "férias grandes" que este ano procurei aproveitar revendo terras e sítios que já conhecia e na medida do possivel enriquecer a mente com novos apensos culturais. Foi assim que  no passado dia 24 de Agosto conduzido pelo meu conterrâneo e homónimo José Borges resolvi conhecer a Redinha, uma histórica  freguesia do concelho de Pombal que também já foi vila e sede de concelho entre 1159 e 1842. 

       Consagrada a Nossa Senhora da Conceição, a Redinha recebeu foral dado  por D. Gualdim Pais, da ordem dos Templários, que depois,  em 1513, D. Manuel I revalidou com foral novo.

          Desta simpática aldeia histórica que fica na antiga EN.nº1, poucos kms. depois de Pombal para Coimbra, diz o Guia de Portugal: "povoação muito pitoresca com seus moinhos movidos pela corrente do Anços, afluente do Arunca.  À   entrada da vila, ponte de pedra de três arcos de grande antiguidade".  Para melhor interpretação da noticia junto fotos que o meu fotógrafo às ordem, o Hugo Lopes, comigo ali recolheu.

Restos do que foi ali a industria de moagem

Azenha ou lagar de azeite junto à ponte

 Ponte medieval da Redinha e a represa que no rio Anços

ali junto fazia mover os moinhos e azenha

          Após uma breve visita pela vila, à desactivada azenha da Ponte e passeio pelas  margens da represa do Anços que ali também serve de praia fluvial, tomei a direcção da serrana aldeia de Poios e atravessando-a continuei a subir até atingir as deslumbrantes alturas da Senhora da Estrela. Paisagem esppectacular que lá do cimo o miradouro oferece a quem lá sobe para louvar tanto encanto divino e beleza natural !

           Mereceu a pena, pois embora deixasse por visitar a nascente do Anços, fiquei entretanto a saber que a Redinha com sua ponte medieval e os achados neolíticos na sua área encontrados além do mais provam a ocupação  pré-histórica desta região.

           Só tive pena de, como acontece por esse nosso País fora, ver o nosso património local desaproveitado em prejuizo das terras e da economia Nacional, quando por exemplo com meia dúzia de euros o troço que na Senhora da Estrela falta asfaltar se concluido dava ao sítio uma outra dignidade.  A merecida..

Gruta natural no cimo da serra do Poio, contrafortes da serra do Sicó,

onde em capela se 

                 venera Nossa Senhora da Estrela      

                                                                                                                                                                   

 

Capela de N.S. da Estrela, anterior

a 1670, ano em que foi reedificada

 capela vista de frente

A imagem de Nª Sª da Estrela em azulejo

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:24


3 comentários

De guiga a 25.09.2007 às 16:03

Mostra-nos sempre sítios lindíssimos deste nosso Portugal!
Obrigada pela sua visita!
*.*

De hugorider a 03.10.2007 às 00:13

olá meu amigo, fico muito feliz de ver que valeu bem a pena estas ferias, bonitas fotos que ai tem, eu adoro o nosso Pais, mas como disse, e pena que não seja aproveitado da maneira que ele merece .
Espero que esteja tudo bem por ai, consigo e com a família .
Um abração e ate a próxima !!!

De soaresesilva a 03.10.2007 às 17:06

Afinal locais tão perto da capital e tão desconhecidos de todos. É linda essa região de que nunca tinha ouvido falar.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2006
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D