Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Pela força da fé

por aquimetem, em 27.05.10

Fachada principal da Sé de Leiria, tendo como pano de fundo a torre da capela de São Pedro, junto ao antigo Paço Episcopal

           Foi um fim de semana em beleza, este que decorreu de Sexta-feira, dia 21, a Domingo, dia 23. A conferência de imprensa que em conjunto D. António Marto, Bispo de Leiria /Fátima, e Raul Castro, presidente da Câmara Municipal de Leiria, deram no passado dia 12 de Abril já deixava prever o êxito que se veio a confirmar em relação à anunciada "Festa da Fé:Rosto(s) da Igreja Diocesana", iniciativa que a Diocese, em   colaboração com o Município, escolheu para assinalar a data da sua criação e também o Dia da Cidade, 22 de Maio.  

Fachada sul da Sé de Leiria

          Para D. António Marto, a Festa da Fé surge na sequencia do tema do Ano Pastoral em curso na Diocese, e no desejo de avaliar pelo êxito que viesse a  ter, e teve,  o testemunho da vitalidade que reina na comunidade cristã que lhe foi confiada. A adesão e envolvimento dos fieis no certame foi tão participativo que nem sequer se levanta a mais pequena interrogação.

A imagem original de N.S. de Fátima que figura na Capelinha das Aparições.

          Com um programa recheado de interesse religioso, histórico, recreativo e cultural, a jornada que teve por cenário o centro da cidade, abriu às 20h30 de 6ª-feira, e o seu momento alto foi às 21h15, com chegada da Imagem da Capelinha das Aparições ao Posto de Turismo, donde partiu em procissão até à Sé. Depois foi o abrir  das tendas de exposições e barraquinhas, e muita animação musical a cargo dos grupos Leiricanta e Cantares de São Romão.         

 Sé - Promenor da Eucaristia vespertina, na tarde do dia 22 de Maio  

          O dia 22, Sábado, rompeu com a oração da manhã e exposição do Santíssimo na igreja do Espírito Santo, às 10h00. E á mesma hora as tendas de exposição e barraquinhas começaram a laborar dando movimento e cor à Praça Paulo VI. Enquanto no Teatro José Lúcio da Silva, em Sessão Solene Comemorativa do Dia da Cidade, o Dr. António Bagão Félix, dava conferência subordinada ao tema: " A solidariedade no Mundo contemporâneo".  

          Da parte da tarde é o Professor Doutor Saúl António Gomes quem às 15h00, no Teatro Miguel Franco, profere também uma esclarecedora conferência,  sob o tema " A Igreja na Identidade da Região", e logo a seguir, às 18h00, é o P. Dr. Virgílio do Nascimento Antunes quem, no mesmo local, vem dissertar sobre "A dimensão de Fátima na Diocese". Estes alguns  dos pontos fortes que a par de espectáculos para crianças e adolescentes, concertos musicais, festival de canção jovem e  actuação de grupos corais deram vida e animação a uma  iniciativa que trouxe pela 1ª vez  à cidade de Leiria a imagem de Nossa Senhora de Fátima que raramente sai da Capelinha das Aparições. Esta, agora, foi  a 11ª vez que desde 1942 aconteceu.   

           Os objectivos quer do Sr. Bispo de Leiria/Fátima, quer do Sr. Presidente da Câmara Municipal de Leiria foram alcançados, com as vigararias, os movimentos  e serviços da Diocese e da Cidade empenhados em dar  o seu melhor a este evento que surge inspirado numa experiência alemã que também  resultou. 

           Como ao longo de toda a jornada, a Festa da Fé  terminou no Domingo, dia 23, com um programa muito sedutor em que se destacou a Festa do Escutismo/CNE, às 09h00, pelas ruas da Cidade; às 11h00 , a abertura das barraquinhas; às 14h00, a abertura das tendas de exposição, e às 15h00, canto do hino "Akathistos" - Grupo Coral do Santuário de Fátima, na Sé.

           O dia e a jornada comemorativa culminou com a Procissão da Sé para a Praça Paulo VI, onde às 16h30 houve a Missa de encerramento, seguida de Procissão para o adro da igreja de Santo Agostinho, e por fim a despedida da imagem de Nossa Senhora e encerramento da Festa.   

          Um verdadeiro êxito, demonstrativo do que é uma comunidade viva e empreendedora capaz de mover montanhas pela força da fé.  Parabéns a Leiria que tão bem soube, agora, festejar os 463 anos da sua elevação a cidade e paralelamente da criação da Diocese, no ano de 1545, pelo Papa Paulo III, com a  Bula " Pro excellenti apostolicae sedis".   

 
Inicio da Missa vespertina do dia 22 de Maio
 
Sé de Leiria vista por dentro

Uma das equipas de voluntários que ao longo da jornada se foram  rendendo

          Na "mini-expo" que reuniu na cidade as diversas comunidades, serviços, organismos e actividades do Concelho e da Diocese Leiria/Fátima, houve  a  preocupação de diversificar as mostras correspondentes a cada vigararia ou mesmo organismos, dando assim uma panorâmica mais abrangente e global da região. No referente a comes e bebes a freguesia e paróquia de Santo Aleixo da Bajouca chamou a si o encargo de colocar ao dispor dos  inumeros visitantes uma lista com: saborosos rojões, broa, pão com chouriço, febras, vinho caseiro, pasteis de nata e café de maquina. Eu fui pelas febras e o pastelinho da ordem. 

 

 A alegria é uma característica do povo generoso e voluntarioso da Bajouca.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:06


a capital do barro

por aquimetem, em 18.05.10

          O facto deste ano a visita pascal no lugar da  Bajouca Centro ter ocorrido somente no dia 17 de Abril fez com que as minhas míni-férias de Pascoa quase se transformassem em Férias Grandes. Foi de 31 de Março a 21 de Abril, eh valente!!!

 

Vitral da Igreja da Bajouca (Leiria) - a descida do Espírito Santo sobre os Apóstolos.

          Deu para tudo! Para descansar, apreciar o jardim e o movimento na via publica, conversar com os amigos, passear e...aprender, com os outros.  

Bajouca Centro - Café Sousa

           Com este bajouquense a quem não há muito um AVC  roubou  parte das suas potencialidades físicas  aprendi  como é importante uma pessoa ser persistente e acreditar. Quer faça frio ou calor é vê-lo todos os dias dar a sua voltinha pelo lugar, como que de uma actividade laboral se tratasse.     

Jardim - um gafanhoto

           Com este gafanhoto ou saltão aprendi como é que os habilidosos se abraçam à vara para se disfarçarem e tomar a mesma cor.

Jardim - um melro

          Com este melro aprendi que quando se está concentrado numa ocupação nem nos damos conta que estamos a ser observados. As consequências são diversas... e têm muito a ver com o observador

Uma senhora bajouquense

          Mas como disse, passear também fez parte do meu cardápio, e uma vez mais ao jeito que  Sr. Costeira da Murta já me sabe habituado. E mais: o  passeio maior foi pendurado à senhora mais "Bela" da capital do barro leiriense! Que o diga, o Paulo Ferreira. 

Santarém - miradouro da Rua Luís de Camões, sobre o  vale do Tejo.

          Santarém foi a cidade que na tarde do dia 07 de Abril visitei e pena tive de não haver tempo para ver alguns dos seus muitos monumentos de interesse histórico e turístico, como a Igreja da Graça e as Portas do Sol. Apenas me fiquei pelo amuralhado miradouro da Rua Luís de Camões, junto à clínica do Dr. Ruy Puga, que sobre a estrada de Almeirim deixa ver  o Tejo a descer das bandas de Alpiarça

 

Pavilhão Desportivo Municipal dos Pousos (Leiria)

          Um outro "fora de casa" foi logo no dia seguinte, agora atrelado a um "atleta" da minha idade que no  Pavilhão Desportivo Municipal dos Pousos, a técnica Sílvia tenta preparar para os olímpicos...não sei de quando. Aprendi como se consegue perder peso, sem ser preciso cavar batatas...

Foto recolhida do Hospital de Leiria

         Já no dia 9  se quis voltar a Leiria tive que me agarrar ao volante e por minha conta e risco fazê-lo. Mas arranjei companhia, a do Sr. Padre Abel, por azar dele. Do recinto do Hospital de Leiria,  colhi uma foto da ermida da Senhora da Encarnação onde na década de 70 me casei. 

Capela de Água Formosa (Ilha - Pombal)

          A visita pascal  no Lar de São Braz, Água Formosa,  foi no dia 13. Participei e tirei uma foto da capela que já está em terreno da Ilha (Pombal).  

Estádio Municipal de Leiria

           E voltei de novo por minha conta e risco à princesa do Lis na tarde do dia 14, agora conduzido pela minha cara-metade que para não se meter na confusão do transito da cidade deixou o carro no parque vizinho de um estádio que é bem o espelho do que foi fazer as dívidas que agora todos nós, portugueses, temos  que pagar....

Algures na Bajouca

          Bem! E para encerrar a prolongada estadia nada podia ser melhor do que foi participar na festa de aniversário (5º) da Ângela que com toda a pompa e circunstância os pais, no dia 18, festejaram. Foi um dia em beleza, para a Ângela e para quem graças a ela partilhou do alargado e familiar convívio que os pais babados proporcionaram aos amigos convidados. É por causas destes convites que me demoro e sempre que lá estou me custa deixar a capital do barro.      

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:06


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2006
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D